segunda-feira, 30 de junho de 2014

SEDUP abre edital para contratação de educador/a

.Edital de Seleção SEDUP.


O SEDUP – Serviço de Educação Popular é uma organização não-governamental, criada em 1981, com o objetivo de promover a educação popular, como processo de formação, em suas diferentes dimensões, através de ações de cunho educativo, formativo e organizativo junto aos movimentos populares, sindicais e pastorais do brejo.
A Associação SEDUP estará selecionando candidatos/as para preenchimento de uma (1) vaga de EDUCADOR(A) POPULAR para desenvolver ações no seu projeto PARTICIPAÇÃO CIDADÃ E ORÇAMENTO PÚBLICO, em Guarabira e municípios vizinhos. O projeto objetiva favorecer o desenvolvimento de uma ação educativa que fortaleça os atores coletivos e individuais para a participação no processo de desenvolvimento social, tendo como foco a participação cidadã nos espaços públicos.

1.              CRITÉRIOS

· Ter concluído o curso superior, preferencialmente na área de Ciências Humanas
· Experiência em trabalhos com organizações e movimentos populares
· Ter conhecimento/experiência sobre Educação Popular, Políticas Públicas, Orçamento Público e Controle Social
· Capacidade para trabalhar em equipe
· Habilidade para elaborar projetos e relatórios
· Disponibilidade para viajar para fora do município de Guarabira
· Disponibilidade para trabalhar finais de semana e à noite (quando necessário)
· Habilidade em informática [word, excel, internet (blogs, mídias sociais)]
· Residir na região do Brejo Paraibano (desejável)

2.              ATIVIDADES A SEREM EXERCIDAS NA FUNÇÃO

· Desenvolver ações de organização e mobilização com entidades e movimentos populares
· Desenvolver atividades de formação sobre participação social, cidadania, políticas públicas e controle social (reuniões, cursos, seminários, oficinas)
· Participar de reuniões com a equipe de trabalho (planejamento e avaliação)
· Elaborar relatórios, projetos e contribuir com a sistematização de informações e pesquisas
· Participar de momentos de capacitação

3.              CONDIÇÕES DE TRABALHO
Remuneração: salário de 1.100,00 (bruto), com carteira assinada
Duração do contrato: um ano (com possibilidade de renovação)
Carga Horária: 20 horas semanais
Contratação imediata

4.              EXIGÊNCIAS PARA SE CANDIDATAR AO PROCESSO DE SELEÇÃO

Apresentar até o dia 16 de julho de 2014, currículo acompanhado de carta de intenção contendo a razão por que o/a candidato/a deseja trabalhar no SEDUP e sua visão sobre a importância da atuação dos movimentos sociais no campo das Políticas Públicas e carta de recomendação de outra instituição onde tenha atuado ou de uma pessoa de referências que possui conhecimento de sua atuação.

O currículo e as cartas deverão ser enviadas por E-mail, pessoalmente ou via correios até 16 de julho de 2014 (data da postagem). Os documentos e E-mails deverão ser encaminhados aos cuidados do Coordenador do SEDUP para os contatos abaixo:
- E-mail: seduppb@gmail.com
- Endereço: Praça Monsenhor Walfredo Leal, 74 – Centro – CEP 58.055-400, Guarabira (por trás da Igreja Matriz)

PROCESSO DE SELEÇÃO

Pré-seleção
Análise do currículo e cartas
[Divulgação dos/as pré-selecionados/as até 25 de julho de 2014 com data para as entrevistas]

Seleção
Entrevista com candidatos/as pré-selecionados/as.

A entrevista será realizada apenas com os/as selecionados/as na análise do currículo. O resultado final será informado no blog da instituição: sedupcomunica.blogspot.com e Fan Pag Sedup Guarabira. Caso não tenham acesso à internet é permitido aos/as participantes na entrevista telefonarem para o SEDUP para saber o resultado. Contato (83) 3271 1231


Guarabira 30 de junho de 2014

Orlandil de Lima Moreira - Gestor Administrativo

Pça. Mons. Walfredo Leal, 74 - Centro - CEP 58200 000 - Telefax: (083) 3271.1231 -  Guarabira
www.sedupcomunica.blogspot.com                     
 Facebook: Sedup Guarabira

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Sedup promove encontro de retomada do Fórum de Assentados e Assentadas





“A enxada é o símbolo da mulher e do homem do campo. É com este instrumento que tiramos o sustento da terra”, Eliane Constantino Barbosa, moradora do Assentamento Oziel Pereira (Remígio-PB), foi uma das 32 pessoas que participaram da mística de abertura do encontro do Fórum dos Assentados e Assentadas dos municípios de Areia, Pilões, Serraria e Remígio, realizado no último dia 30 de maio, no Clube Padre Mateus, em Pilões. O evento organizado pelo Serviço de Educação Popular (Sedup) teve como objetivo resgatar a história de lutas dos Assentamentos, destacar as conquistas, os desafios atuais e os encaminhamentos possíveis.

Além da mística organizada por Francisca Paulina da Conceição, do Assentamento São Francisco e representante do Movimento dos Pequenos Agricultores, a programação contou ainda com dois momentos de atividades em grupos: o primeiro para a realização de um resgaste histórico a partir da memória das lutas e conquistas para a permanência na terra e posteriormente o levantamento sobre a situação atual de cada assentamento. A partir do olhar coletivo a cada um dos assentamentos promoveu-se um diálogo sobre a importância da retomada do Fórum para levar adiante necessidades e formações continuadas para outros assentados e assentadas que não estão organizados e reivindicar políticas públicas voltadas para a educação no campo.

Também participaram do encontrou Edílson Guedes (Didiu), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que apresentou um contexto histórico da luta e formação dos assentamentos do brejo paraibano, além de representantes da Cooperativa de Prestação de Serviços Técnicos de Reforma Agrária da Paraíba (Cooptera) que colaboraram nas discussões do contexto atual e da realidade das assistências técnicas nos assentamentos.

“É o momento que nos juntamos para dialogar sobre nossos problemas. A história do Fórum é importante para o resgaste de nossas lutas porque às vezes fica adormecido em nossa memória. Manter a luta viva e dar continuidade”, afirmou Rosilene Rodrigues Oliveira. “É a partir desse espaço que conquistamos muito. Cada um participa desse jeito e cresce de acordo com essa diversidade. O fórum redesenhou a medida das mudanças dos próprios assentados”, finalizou Joel Cirilo de Souza.

Para encaminhar as demandas levantadas foi formada uma comissão com um representante de cada um dos assentamentos presentes para se reunirem no próximo dia 13 de junho, às 9h, na sede do Sedup, em Guarabira, e elaborar estratégia para dar seguimento as reinvindicações levantadas durante o encontro e articular as possíveis entidades e instituições competentes que podem apresentar soluções para os problemas atuais dos assentamentos.

Histórico Fórum
O Fórum foi criado em 21 de julho de 2002 depois de muitas discussões entre grupo de trabalhadores, e trabalhadoras rurais assentados (as) em 12 projetos de assentamentos: socorro, União, Esperança, Emanuel Joaquim, São Francisco, Veneza, Redenção, Santa Maria, Tabocal, Cajazeiras, Campo Verde e Oziel Pereira, nos municípios de Areia, Pilões, Serraria e Remígio. A ideia era criar um espaço de reflexão, formação e informação dos assentados (as) onde fosse possível dialogar sobre interesses comuns, fortalecer as lutas e promover interligação entre os trabalhadores dos assentamentos.



Fórum das Entidades de Guarabira participam de audiência pública sobre LDO




A Lei de Diretrizes Orçamentárias deve ser enviada pelo prefeito à Câmara Municipal até o dia 30 de abril e aprovada até 20 de junho

Todo ano a gestão pública municipal deve elaborar um planejamento chamado de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A LDO orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) onde estão discriminadas as receitas e despesas, as obras e serviços a serem executados no município. Na última terça-feira (03/06) foi realizada a audiência pública em Guarabira para discussão junto à população das emendas à LDO/2015. A equipe do Serviço de Educação Popular (Sedup) e o Fórum das Entidades estiveram presentes e conheceram as propostas da gestão e também apresentaram as necessidades levantadas pelo Fórum e que ainda não haviam sido contempladas na peça orçamentária

Na semana anterior à audiência, a equipe do Sedup se reuniu com representantes do Fórum para elaboração de um documento com as propostas discutidas pelas entidades com objetivo de estabelecer o diálogo e a negociação em torno dos interesses coletivos e o bem-estar da população. Na Lei de Diretrizes Orçamentária para o exercício de 2015 consta autorização para abertura de créditos adicionais suplementares de até 60% e o que foi discutido e aprovado era de o limite não ultrapassar 50%. Os créditos adicionais são importantes recursos para ações previstas do total da receita, assim como autorização para remanejamento de uma secretaria para outra.

Algumas demandas levantadas pelo Fórum no ano passado foram contempladas na peça orçamentária e apresentadas pelos vereadores: a urbanização do canal do Juá, implementação da iluminação pública no bairro do Mutirão a reforma e construção de casas populares nos bairros Mutirão e Nossa Senhora Aparecida. As outras propostas levantadas e aprovadas foram: a construção de uma Casa de Passagem para moradores de rua, de um CAPS infantil e de um centro de convivência para pessoa idosa. Já na área de infraestrutura foi contemplada a recuperação das estradas da zona rural e a ampliação do acesso à Rua Ulisses Estanislau de Lucena, no bairro Novo. E também no setor de esportes, a construção de um campo de futebol no bairro das Nações. 

“É importante que a população participe e não se sinta desestimulada se alguma reinvindicação não é contemplada pelo orçamento público. O fundamental é continuar a lutar e a fiscalizar para onde estão sendo destinados os recursos públicos para que o planejamento municipal reflita a realidade de Guarabira, incluindo as necessidades mais importantes da população”, ressalta a educadora do Sedup, Maria Dinalva Mariano. No próximo dia 11 de junho foi marcada mais uma reunião do Fórum para repensar em conjunto estratégias de mobilização e participação de mais entidades no ciclo orçamentário.

A LDO deve ser enviada à Câmara Municipal até 30 de abril e aprovada até 20 de junho. Já a LOA deve ser enviada pelo prefeito à Câmara até o dia 30 de setembro para ser discutida e aprovada até 15 de dezembro. Neste mesmo período também pode ser revisado o Plano Plurianual (PPA) que reúne os objetivos, compromissos e metas dos quatro anos de governo. A próxima etapa então do ciclo orçamentário e detalhar quais e onde serão aplicados os recursos já no documento da Lei Orçamentária Anual.
Estiveram presentes na audiência: a Secretaria de Planejamento, Márcia Amaral, a contadora do município, Josélia Maria de Sousa, vereadores municipais e as entidades Sedup, Movimento Adolescente e Criança (MAC), Movimento da Mulher Trabalhadora (MMT), Abrigo São Vicente de Paula, Conselho Tutelar, Ascobane, Fórum da Juventude, Fraternidade Cristão da Pessoa com Deficiência (FCD), e Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR).


sexta-feira, 16 de maio de 2014

SEDUP PROMOVE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE EXPERIÊNCIAS EM ORÇAMENTO PÚBLICO

A Constituição Federal do Brasil garante a participação da população na gestão dos municípios. No entanto, somente algumas cidades brasileiras promovem os orçamentos abertos à participação popular entendido como um mecanismo fundamental de aprimoramento da democracia. Desta forma essa prática é adotada também em diversos continentes. Para conhecermos as metodologias utilizadas em outros países e aperfeiçoar a discussão sobre controle social foi realizado o I Intercâmbio internacional de experiências de participação e incidência em Orçamentos Públicos entres os dias 08 a 10 de maio, em Guarabira-PB. 


O evento, que reuniu cerca de 80 pessoas de diversas entidades de nove municípios, dois estados e representantes de outros países, foi um espaço para reflexão, debate e união de esforços com o objetivo de promover o intercâmbio de experiências de gestão participativa existentes em Honduras e Bélgica, entre as organizações não governamentais brasileiras da Paraíba e da Bahia no que tange a capacitação e experimentação dos cidadãos para fiscalização da aplicação dos recursos, além de relatos dos casos vivenciados pela gestão pública municipal e estadual. Foi realizada ainda uma mesa temática sobre o contexto histórico do orçamento público e como a participação cidadã contribuiu no monitoramento, avaliação e aperfeiçoamento das políticas públicas dos municípios.

“O intercâmbio foi um espaço pra mim de conhecer outras metodologias e dimensões do trabalho sobre a questão dos orçamentos e aprofundar o estudo sobre as relações dos gestores políticos com as questões e as práticas participativas na América Latina”, ressaltou Fanny Thirifays, representante da Associação Periferia da Bélgica. Na ocasião, também foi lançada a cartilha “De olho nas contas e políticas públicas – Experiências no Nordeste do Brasil” apoiada pela Misereor, entidade alemã de cooperação internacional. O Intercâmbio foi uma realização do Serviço de Educação Popular (Sedup) de Guarabira, em parceria com o Centro de Ação Cultural (Centrac) de Campina Grande e com o apoio da Misereor.

Perspectivas conjuntas
No dia 10 de maio ocorreu um encontro somente para os representantes das entidades que estavam apresentando experiências durante o intercâmbio. A reunião ocorreu no Sedup e teve como objetivo realizar uma avaliação dos dois dias de evento e propor uma articulação conjunta entre as entidades brasileiras: Sedup de Guarabira-PB, Centro de Ação Cultural (Centrac) de Campina Grande-PB, Articulação de Políticas Públicas (APP) da Bahia, o Serviço de Assistência Rural (SAR) e os Fóruns de Entidades de Guarabira e Lagoa Seca. Ficou acordado um encontro virtual entre as entidades brasileiras em agosto e a possibilidade de articular uma rede internacional sobre experiências de participação e incidência em Orçamentos Públicos.




Sobre as entidades brasileiras participantes

Articulação em Políticas Públicas (APP)
A Articulação em Políticas Públicas (APP) vem no Estado da Bahia sendo construída desde 2001 por movimentos sociais e entidades populares que trabalham com e buscam incidir nas políticas públicas.

Centro de Ação Cultural (CENTRAC)
O Centrac é uma organização não governamental dedicada ao trabalho de formação/educação para cidadania, com ênfase nas políticas e recursos públicos, junto à sociedade civil organizada ou não que esteja empenhada na consolidação da democracia com justiça social, localizada em Campina Grande – PB.

Serviço de Educação Popular (Sedup)
O SEDUP é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, criada em 1981, suas ações são referenciadas pela educação popular e desenvolvidas junto aos movimentos sociais populares, sindicais e pastorais do brejo paraibano. Nos últimos anos tem atuado na perspectiva do fortalecimento da participação cidadã nos espaços públicos, com foco na articulação, mobilização e capacitação dos atores sociais para formulação e controle social das políticas públicas no âmbito local.
sedupcomunica.blogspot.com.br

Sobre as entidades internacionais participantes

Red Regional de Comisiones Ciudadanas de Transparencia Centro Sur Oriente (RECTCSO)
Rede Regional de Comissões de Transparência que promove e executa ações para fortalecer uma cultura de transparência e prestação de contas. Integra, apoia e representa Comitês em diversos departamentos da Região Centro Sul e Oriente de Honduras, para implementação de auditorias sociais como um mecanismo para a participação do cidadão no acompanhamento e controle dos recursos públicos.

Asociación para el Desarollo de Honduras (ADERH)
A Associação de Desenvolvimento Rural de Honduras fundada em Maio de 2000 incentiva processos de desenvolvimento social em zonas rurais. El ADERH está localizado na cidade de Tegucigalpa.

Associação Periferia da Bélgica
Periferia é uma associação fundada na Bélgica em 1998, a partir de experiências em Fortaleza (Nordeste do Brasil) no setor urbano, de fortalecimento comunitário e pela busca de incidência cidadã nas políticas públicas.